sexta-feira, 15 de junho de 2007

Sexta

MARAVILHA: Lula esteve no Rio de Janeiro ontem, inaugurando plataforma da Petrobras, entregando carros de polícia para o Pan e fazendo pose a favor do Cristo Redentor, que é candidato a uma das maravilhas do mundo. E aproveitou para bater na mesma tecla: a culpa é da imprensa. Se a imprensa não ficasse dando notícias ruins, tudo seria melhor. As coisas estão como estão só porque os jornais publicam que elas estão como estão. O jeito é mesmo fechar todos os jornais que não dêem só notícias boas, alegres e... mentirosas.

ASSINATURA PREMIADA

No Diário Oficial do Estado, do dia 15 de junho, na página 35, está publicado um ato muuuito interessante. Trata-se da “Inexegibilidade 001” da Secretaria de Estado da Educação, para renovação de assinaturas dos jornais Diário Catarinense e A Notícia.

Ali se informa que todos nós, contribuintes catarinenses, pagaremos à RBS, R$ 2 milhões (isto mesmo, dois milhões de reais!), para que os dois jornais do grupo sejam distribuídos nas escolas. Lá não se informa por quanto tempo são renovadas as tais assinaturas, nem o número de exemplares que estamos pagando.

“Inexigibilidade” deve referir-se ao fato de que o grupo de comunicação premiado com essa esmola de dinheiro público, detém o monopólio virtual dos meios de comunicação impressos e, por isso, não há necessidade de se fazer qualquer licitação ou coleta de preços. Paga-se o que foi pedido e colabora-se para consolidar o monopólio, mostrando às pobres crianças catarinenses que não existem outras fontes de informação.

Tudo feito com o nosso dinheiro, que só anda escasso para abastecer as viaturas policiais e para fazer os serviços do Estado funcionarem adequadamente.

A FARRA DA SDR
Por coincidência, no mesmo Diário Oficial onde estava a pérola acima, tinha outra, tão ou mais interessante. A Portaria 33/2007, do secretário de Turismo e Cultura, o Gilmar Knaesel, autoriza a secretaria do desenvolvimento regional de Araranguá a captar recursos, junto aos contribuintes do ICMS, no âmbito do Fundo de Incentivo ao Turismo para (pasmem!) “divulgação das ações realizadas na SDR”!

Waal! Que coisa maluca! O governo autorizou que recursos que as empresas deveriam pagar de ICMS sejam usados para que a SDR divulgue suas ações. E dentro do Fundo de Incentivo ao Turismo. Como se fazer propaganda das ações de uma SDR fizesse bem ao turismo.

Deve ser uma ação coordenada com o governo federal. Afinal, o Lula disse que os estados têm que fazer propaganda porque os jornais e suas notícias ruins estão atrapalhando o turismo. O Knaesel deve pensar assim: “vamos fazer propaganda do que a SDR faz, para que os catarinenses das outras regiões morram de vontade de ir ver a escola reformada, a estrada cujo mato foi cortado e a pintura nova do prédio da SDR”. Claro, incentivo ao turismo. Tá certo, ele.

ESSE DEINFRA...
Tal e qual no caso do aeroporto de Jaguaruna, no caso da BR-282 (acórdão 857/2005) o Tribunal de Contas da União também puxou as orelhas do Deinfra porque, mesmo tendo recomendado para não liberar dinheiro para a contrutora ARG, o generoso departamento catarinense ficou com peninha dos empreiteiros e soltou uma graninha.

Quem já precisou receber algum dinheiro do governo sabe como é difícil que eles paguem o que está acertado, contratado e combinado. Como será que a ARG faz para receber esses “por fora”? Como faz para que a turma do Deinfra vá contra determinações e avisos do TCU e libere o dinheiro mesmo assim?

NAVALHA SEM FIO

A CPI da navalha, no Congresso, foi pelo ralo. Ninguém está muito interessado em investigar o sempre rendoso relacionamento das empreiteiras com alguns políticos. Mas o mais interessante, nos momentos que antecederam o sepultamento da CPI, foi descobrir que um deputado que estava insistindo para retirar seu nome da lista dos que apoiavam a CPI, nunca assinou a tal lista. O medo era tanto, que mesmo sem ter apoiado ele fazia questão de dizer que retirava o apoio. O nome do precavido: Edemar Moreira (DEM-MG).

VAI UMA CERVEJINHA?

Escolher comidinhas que caem bem com a bebida (vinho ou cerveja) se chama “harmonizar”. A cervejaria Eisenbahn traz um chef famoso de São Paulo (Luiz Emanuel) para “proporcionar uma experiência gastronômica harmonizada com vários tipos da cerveja blumenauense”. Não é chique?

Será um jantar para 70 pessoas no dia 28 de junho, no Senac Bistrô, em Blumenau. No dia seguinte, o jantar será para 60 pessoas, com menu diferente, em Florianópolis, no bistrô Zeca D’acampora, no evento de decoração Casa Nova. Reservas até 26 de junho com a Luciene, no (47) 3330-7371 ou com a Beth no (48) 3282-5532, pela bagatela de R$ 95 por pessoa.

REFORMA AGRÁRIA: A senadora Ideli Salvatti foi uma das oradoras no congresso do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra, em Brasília. No congresso se afirmou que “a verdadeira Reforma Agrária só é possível com a derrubada do Estado burguês”. Hum... acho que logo logo o MST vai perder o apoio do PT. Afinal, os petistas parecem muito bem adaptados ao tal “Estado burguês” e suas benesses.

10 comentários:

Anônimo disse...

Quantas escolas daria para construir com este dinheiro?
Quantos computadores poderiam ser comprados?
Quantos leitos hospitalares agregados ao sistema de saúde?
E a RBS ri sozinha...

Anônimo disse...

Dois milhões de reais...
É muito dinheiro para os nossos deputados ficarem calados...
E o Tribunal de Contas o que diz?
Ninguém quer ficar de mal com a mídia... e a RBS só ri...

Mauricio disse...

Cesar.
A inexigibilidade de licitação está prevista na Lei 8.666/93, em seu Art. 25 que em seu preâmbulo diz: "É inexigível a licitação quando houver inviabilidade de competição, em especial:".
Então o referido artigo lista três situações em que ela é possível e o caso dessas assinaturas de jornais não está contida em nenhuma delas.
Logo, esta aquisição foi efetuada de forma ilegal.
Ocorre que, se não houver alguém com disposição de contestar judicialmente este fato ( e todo cidadão pode fazê-lo), é muito provável que nada ocorrerá.
Afinal, não podemos esquecer que os cargos chaves dos órgãos controladores do governo estão sujeitos ao QI do Governador e isto interfere na disposição de representar contra os atos do governo.
Logo...

Anônimo disse...

Um milhão para cada jornal, que na maioria das vezes trazem as mesmas matérias da Agência RBS.
E ninguém diz nada, eta oposição fajuta...

Anônimo disse...

Vamos lançar um abaixo-assinado?
"RBS, quero meus 33 centavos!"

Gus disse...

Estou pensando em fazer um folheto e distribuí-lo gratuitamente nas escolas de Santa Catarina. Pode? Pode.

Meu Deus! Pensar que nós elegemos a Ideli, para um mandato de oito anos!

strix disse...

Caráio, como tem anônimo contestando coisas que sempre existiram desde os tempos em que os habitantes desse planeta descobriram que tinham os "instrumentos" para procriarem e fuderem os outros.
Strix.

Wladimir disse...

"Derrubar o Estado burgues"... fala sério Ideli que voce defende isso? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Só se for pra derrubar e mandar construir um outro novinho pros petistas brincarem...

Socialismo é coisa séria, não é brincadeira nem pra ser usado pra divertir militante do MST em seu congresso.

Wladimir disse...

Agora reli e percebi que a Ideli não disse isso, e sim "que no congresso se afirmou isso"... ah bom, agora tá entendido.

Só eu mesmo pra achar que algum petista diria isso kkkkkk

Anônimo disse...

A RBS ri e não é boba. Desde o início do primeiro mandato do LHS foi cuidadosa em garantir sua mamata nas testas públicas do maior anunciante do estado. De lá de suas cadeiras da diretoria comercial, mandou para o governo dois representantes, ex-diretores seus, gente com muuuuuitos anos de casa, que foi atrás de "novos desafios". Sei.
Um foi parar na secretaria de comunicação. O outro foi pro comando da agência de propaganda que manipula boa parte da receita publicitária do governo como sócio do marketeiro de araque. Assim qualquer um se dá bem. Nem é preciso ser muito inteligente.