sexta-feira, 17 de agosto de 2007

Sexta

DOIS ANOS PASSAM VOANDO!
No dia 13 de agosto de 2005, um sábado, este jornal publicava, pela primeira vez, a coluna De Olho na Capital. E eu estreava como colunista. Uma das poucas atividades, no âmbito do jornalismo, que ainda não tinha exercido cotidianamente, como titular.

Portanto, esta semana a coluna completa dois anos de circulação, por assim dizer, ininterrupta (fora as três ou quatro férias que costumo tirar por ano). Por coincidência, não comemorei no dia 13 porque estava... de férias. E nem toquei no assunto nos dias seguintes, porque esqueci. Mas ontem lembrei. E antes que esqueça de novo, deixa eu fazer uma pequena festinha.

Claro que, nesta data querida, preciso prestar uma homenagem especial a quem tornou isto possível: minha querida chefe Samara Toth Vieira, digna herdeira do genial Dalmo Vieira. Além de me convidar para fazer a coluna, tem garantido, como é tradição e ponto de honra no jornal, completa liberdade.

Não deve ser fácil. Afinal, tem muita gente que não está acostumado com a crítica, com a cobrança, e fica achando que tem alguma coisa por trás, que eu sou movido por algum propósito obscuro. Ledo engano: só exercito meu direito (e dever) de dizer que o rei está nu, sempre que alguém coloca a bunda na janela. Ou de chutar quando alguém deixa a bola quicando.

Ultimamente, além das cartinhas com comentários, sugestões e críticas bem educadas, que nunca deixaram de chegar, tenho recebido algumas espinafrações, de vários calibres. Um número significativo vinda de lulistas, que odeiam quando faço brincadeiras “desrespeitosas” com o chefe supremo. Sinal que tem aumentado o número de leitores e que não são só os conhecidos, amigos e parentes que estão lendo.

Então tá. Desculpem ter tomado o tempo e o espaço com esta comemoração íntima e privada e vamos em frente, que ainda faltam alguns meses para as férias. Obrigado a todos e todas pela leitura e, por favor, continuem escrevendo. Beijo grande nas leitoras e um forte aperto de mão nos leitores.

DIARINHO TEM PODER!
Lembram daqueles R$ 2 milhões que o governo “deu” para a RBS a título de compra de assinaturas do DC e de A Notícia? Eu reclamei aqui e o DIARINHO também fez reportagem, expondo o absurdo do favorecimento.

Pois o governo acaba de publicar a lei 14.076, de 6 de agosto de 2007, autorizando a contratação de fornecedores de jornais e revistas locais e regionais. Claro que não desfez o negócio com a RBS, mas pelo menos abriu a possibilidade de que os alunos da rede estadual tenham acesso aos jornais da sua região.

Não li o texto da lei com lupa e atenção suficientes, pra ver se aquela história de exigir comprovação de circulação pelo IVC em alguns casos, não vai fazer com que jornais pequenos acabem ficando de novo de fora. Mas, de qualquer forma, trata-se de uma tentativa de remendar o malfeito e, só por isso, deve ser elogiada.

CANTINHO DO LEITOR

LIVRINHO
“Espero que tenhas descansado bastante nas férias. Pois bem, lendo, na tua coluna de hoje a nota sobre a aprovação do projeto de lei de autoria do deputado Nilson Gonçalves, que obriga profissionais liberais, dentre outros a portar o Código de Defesa do Consumidor, tenho a dizer apenas que devia também ser obrigatório aos deputados portarem no bolso o Código de Ética. Na fiscalização, se o deputado for flagrado três vezes sem o devido código, perde o mandato. É minha sugestão”. (Osvaldo Peixoto)

FACTÓIDE“Olha, gosto muito da tua coluna, inclusive o formato dela, mas, por favor, dar um destaque pruma insanidade daquelas (“BB entra na campanha do 3”), que só o título por si só é uma afronta à inteligência e ao bom jornalismo, é de dar pena. Repetir factóides bestas de um Noblat, que agora deu pra achar “chifre em cabeça de bode”, fora suas besteiras habituais, e, pior, repetido por um SENADOR que teve a audácia de usar a tribuna do Senado (isso sim merecia ser criticado por ti) para falar de uma “possível conspiração de números para levar Lula ao terceiro mandato”, parece que realmente não tinhas nada pra escrever e enfiaste isso de última hora.

Sinceramente, as brincadeirinhas fotográficas (como essa do Marco Aurélio – que achas de induzir ao leitor que o Marco Aurélio estaria dormindo? é ético? mesmo – se é que há diferença entre “éticas jornalísticas” – numa coluna política?) também estão muitas vezes beirando o pedantismo. E creio que essa não é a tua intenção. Talvez devesses mudar teu estilo, pra algo mais próximo do Simão, e não parecer que estás falando de assuntos sérios. Ou pelo menos, dando este tratamento.” (Rômulo Mafra)

MARAVILHAS“Ô meu, o principal assunto da capital é a eleição das maravilhas do mundo manezinho (ou maravilhas manezinhas do mundo) e tu não falou nada sobre isso. Desse jeito vais ter que mudar o nome da coluna! E tem outra coisa: o comércio de automóveis na Assembléia Legislativa continua a todo vapor. Até o pessoal da nova legislatura, que entrou no começo do ano, já está de carrinho novo, comprado abaixo do preço de custo. Junto com a história do Aldinho, este é outro dos mistérios da Ilha que, pelo jeito, vai continuar misterioso.” (Altamirando Palhares)

ATO FALHO?
O deputado Joares Ponticelli (presidente estadual do PP) foi à tribuna, ontem, parabenizar o seu colega de partido, ex-deputado federal Leodegar Tiscoski pela nomeação para a secretaria nacional de Saneamento Ambiental do Ministério das Cidades.

A alturas tantas, disse o seguinte:
“Temos a certeza de que, pela sua história, pela sua folha corrida de relevantes serviços prestados, haverá de dar uma grande contribuição para Santa Catarina e para o Brasil no comando dessa importante Secretaria”.
Até onde sei, “folha corrida” é um certificado de registro criminal. Não é sinônimo de currículo ou de alguma relação de tarefas executadas. Imagino que o Ponticelli não tenha falado de propósito. Deve ter sido apenas um pequeno equívoco vocabular. A menos que ele saiba de algo que a gente não sabe.

MOTA SISPLICA
O deputado Manoel Mota (líder do PMDB), disse ontem que a história da comparação dos cargos do governo Amin com o governo LHS não é bem como o Ponticelli (PP) anda dizendo. Segundo o peemedebista, o desafio “não foi apenas em relação aos cargos comissionados, mas para todo o quadro de servidores”. E diz que o número de ACTs (professores temporários) da Secretaria da Educação, caiu de 22,8 mil no governo Amin, para 14 mil no governo LHS.

Então tá. Pelo jeito, o Mota vai continuar deputado.

MOTORISTAS A GRANEL
A Secretaria do Desenvolvimento Regional de Rio do Sul vai botar o pé na tábua e cantar pneu: a portaria 12, de 1º de agosto de 2007, autoriza nada menos que 38 (sim, trinta e oito) servidores, a dirigir os veículos da SDR.

A portaria não explica como será organizada a fila para uso das viaturas (partindo do princípio que a SDR não tenha 38 veículos) nem dá detalhes se a autorização vale só para carros de passeio ou para camionetes, caminhões e tratores. Ah, e já que tem tanto motorista na SDR, como fica a responsabilidade pelos problemas nos veículos? Todo mundo sabe que carro que muitos dirigem costuma pifar mais rápido...

FPOLIS X ANGELINA
A prefeitura de Florianópolis criou uma comissão, por intermédio de uma instrução normativa, para “auditar” o hospital de Angelina. Se eu fosse prefeito de Angelina, fechava as fronteiras e convocava o tiro de guerra, pra defender o hospital, diante dessa estranha tentativa de intervenção intermunicipal.

7 comentários:

Anônimo disse...

Já notou como você tem passado mais tempo se explicando e "escolhendo" os comentários ? O que acontece ?

Cesar disse...

Não tenho passado mais tempo "escolhendo" comentários. Desde que comecei a ter blog, nos idos de 2002, mantenho os comentários sob controle. Assim como, no corpo do blog só publico o que tenho vontade de publicar, nos comentários, que são uma extensão do blog, só ficam textos com os quais eu concordo, pelo menos em parte. Agora, como ando meio sem tempo, liguei o sistema automático de moderação. Assim, só preciso "cuidar" do blog uma ou duas vezes por dia. Quanto a explicar-se, pode ser. Talvez esteja mexendo em abelheiros que antes não mexia.

Anônimo disse...

César, será que o Dário não quer ser prefeito de Angelina também, não, acho que a bucólica cidade não merece isso.
Um abraço,
Paulo César Machado

Anônimo disse...

Cesar,

Claro que a moderação do Blog, fundamentalmente em época pre-eleitoral, é mais que necessária. Na verdade dá uma segurança ao seu dono.

Todavia, penso que soltar a moderação uma ou duas vezes por dia, fará com que a dinamica dos debates fiquem desatualizadas.

Outras vezes já me manifestei que deveria haver uma maior inteiração entre os comments e o post com a participação/manifestação do colunista.

Claro que o Jornalista tem outras atividades. Participar dos comments deixa a dinamica do blog bem mais vibrante.

Abs e bom fim de semana.


Pedro de Souza.

Upiara Boschi disse...

O Ponticelli reproduziu no plenário o áudio do discurso do Mota. Ele realmente só falou em comissionados. Dos ACTs ele lembrou depois.

Cesar disse...

Ô Pedro: o problema é que, tecnicamente, isto aqui não é um blog. É apenas o lugar onde transcrevo a coluna do jornal (criei este espaço alternativo porque, ao site do jornal, só têm acesso os assinantes). Tanto que só é atualizado uma vez por dia, geralmente perto das 11h da noite (ou de manhã cedo). É bem diferente, por exemplo de quando eu mantinha o Carta Aberta, esse sim, um blog como mandava o figurino, com vários posts ao longo do dia e, vez por outra, debates nos comentários. De qualquer forma, sempre que possível troco uma idéia com vocês.

Anônimo disse...

Eu sei Cesar.

Abs e Parabéns pelo aniversário da coluna.

Pedro de Souza.