quinta-feira, 16 de agosto de 2007

Quinta

BB ENTRA NA CAMPANHA DO 3
(Preparação para o terceiro mandato?)

Ontem não se falava em outra coisa, nas rodas dos fofoqueiros habituais. O jornalista Ricardo Noblat, já de manhã cedo, começava a somar um mais um: Lula disse, à bancada do PDT, que tinha certeza que os partidos aliados do governo disputarão a eleição presidencial de 2010 com um único candidato. “Garanto”, disse Lula.

Ora, só há um nome capaz de manter íntegra a penca que foi montada para sustentar o governo: ele mesmo. E aí Noblat lembra da campanha milionária do Banco do Brasil, em jornais, rádio, internet e TV, pedindo que a gente, todo dia, faça três coisas boas pelo Brasil: “se tudo der certo, uma das três coisas boas poderá vir a ser o terceiro mandato de Lula. Por que não?” provoca Noblat.

À tarde, o senador Heráclito Fortes (DEM), na tribuna, também criticou na campanha do BB, que fala em “banco da sustentabilidade”. “Do mandato?”, perguntou o senador, fazendo coro com prefeito do Rio, César Maia, do mesmo partido.

No meio do rolo, o Banco (que não teve um grande resultado no seu balanço deste ano), explicou que as suposições são “ridículas”: “o três é a soma de 2 +1, da Agenda 21, de sustentabilidade do planeta”.

Correndo por fora, Aécio Neves disse que o PSDB poderá desquitar-se do DEM para casar, a médio prazo, com o PT. Pelo jeito, ele quer ser o tal candidato único da coligação.

PROCURA-SE
O site Acontecendo Aqui, especializado em publicidade e comunicação, deu toda a ficha daquele super-mega evento que o LHS está promovendo animadamente, a Eco Power Conference: “a Prime [agência de publicidade dirigida pelo Ricardo Bornhausen] é a mentora e empreendedora do projeto e está em busca de patrocínios”, informa o site.

LHS será o presidente de honra do Conselho Consultivo do evento (“que será patrocinado pela Celesc”). E a agência agora está tratando de conseguir recursos complementares àqueles que já foram garantidos pelo governo.

ENQUANTO ISSO...

Trabalhadores da Epagri, Cidasc e Ceasa programam manifestações para tentar sensibilizar o governo para suas perdas salariais.

E o deputado Sargento Soares (PDT) avisou, da tribuna, que “nas próximas semanas” os praças da Capital vão se movimentar para pedir que o governo cumpra o acordo salarial assinado no ano passado.

MOTA EM APUROS
O deputado Manoel Mota (líder do PMDB), defensor apaixonado e veemente do governo não só por dever do ofício, mas também por convicção, empolgou-se na terça-feira e disse, em Plenário, que renunciaria ao mandato se, no governo LHS, tivesse um cargo comissionado a mais que no governo anterior, do Amin.

O deputado Joares Ponticelli, vice-líder do PP, foi ontem à tribuna pedir que Mota “cumpra sua palavra e renuncie ao mandato”. Com números que afirma terem sido retirados do Diário Oficial do Estado, o pepista mostrou que, atualmente, o governo LHS tem 81 cargos a mais.

GRANDE NEGÓCIO

Os deputados aprovaram um projeto do tucano Nilson Gonçalves que é, no mínimo, estranho e anacrônico: todo fornecedor de produtos ou serviços (seja pessoa física ou jurídica) terá que andar com exemplares do código de defesa do consumidor para que seus clientes consultem, a qualquer momento.

Um pedreiro, um fotógrafo, ou qualquer outro prestador de serviços que não tenha o código “para consulta direta e imediata”, poderá ser multado em R$ 1 mil. Fora o transtorno e a despesa, resta a dúvida: qual será a gráfica ou editora beneficiada com essa massiva compra compulsória de livretos?

2 comentários:

Anônimo disse...

Cesar,

Terceiro mandato de Lula? A Venezuela é aqui.

Pedro de Souza

Alexandre disse...

essa ECO POWER é na verdade uma grande vergonha.

há boatos de que o governo do estado liberou, através da secretaria de turismo, cerca de TRÊS MILHÕES de reais para esse evento.

alguém tem alguma dúvida de que não será usado nem UM milhão para o evento? e pra onde deve ir o resto, quando ano que vem tem eleições?..

ah!.. e vai ser realizado no costão do santinho!
um evento sobre fontes renováveis de energia no costão do santinho!! pode ser mais incoerente?

e tem mais! até fim de outubro, a inscrição está pela 'bagatela' de R$1.980,00... uma pechincha!
dá pra ter uma idéia do 'público alvo' do evento..