sexta-feira, 9 de março de 2007

Sexta

“FOI O FOTÓGRAFO!”
Para mostrar que sabe mesmo lidar com a liberdade de imprensa e respeita o trabalho dos jornalistas, a PM grampeou outro fotógrafo que estava... fotografando. A vítima de ontem foi o Marco Cruz, do jornal Notícias do Dia, de Florianópolis. Foi algemado e conduzido à delegacia, como se criminoso fosse.

Um síndico alterado e policiais mal orientados foram a causa da prisão: o fotógrafo pretendia registrar um corpo estendido no chão, de uma mulher que se jogou ou foi jogada de um prédio, no Dia da Mulher. Informar é mesmo coisa muito perigosa. Ainda bem que a PM, pra isso, tem gasolina e tempo.

IVO VIU AS MULHERES
O governo do estado, sabe-se lá por que, designou o secretário Ivo Carminatti para atender a comitiva de mulheres camponesas que foi ao palácio administrativo entregar uma pauta simbólica de reivindicações no Dia Internacional da Mulher (foto acima). A senadora Ideli Salvatti e a ex-deputada Luci Choinacki participaram da comitiva. E, pelo que se viu nas fotos, divertiram-se bastante.

[Vocês já sabem, mas não custa lembrar: neste blog, quando a gente clica sobre as fotos, abre-se uma ampliação]

Ao mandar o Ivo atender as mulheres, LHS parece querer demonstrar que ele topa ficar de conversinhas com o Lula, mas quer distância da líder do governo no Senado. Coisas da política.

“TAVA TUDO CERTINHO”
O Jorge Welter, que era secretário da regional de São Miguel do Oeste à época dos fatos comentados ontem aqui na coluna, ligou para esclarecer a história.

Segundo o Jorge, durante o tempo em que ele foi secretário, tomou o máximo cuidado para que as coisas corressem dentro da lei. “Todas as seis ou sete empresas que participaram da carta-convite tiveram, antes, seus cadastros aprovados pela Diretoria da Secretaria da Administração que cuida disso”.

E a Empresa de Transportes Alain não faz só o que o nome diz. No seu contrato social está dito que também faz roçado, limpeza de bueiro e as outras coisas que a tornam perfeitamente capaz de assumir este tipo de manutenção nas laterais das estradas pavimentadas: cortar o mato, arrumar as placas, etc.

E o principal: era um serviço que estava orçado em R$ 90 mil e que a SDR conseguiu contratar por R$ 74 mil. Garante o Jorge (que agora é o chefe de gabinete do Eduardo Moreira na Celesc) que foi tudo feito nos conformes e procurando economizar o dinheiro do contribuinte.

A GRANDE VIAGEM
A coisa que os leitores mais perguntam, quando se aproxima uma viagem do governador, é quem está na comitiva. Quando eu não informo, alguns até me xingam, como se fosse fácil arrancar, deste governo que prende fotógrafos, informações que eles imaginam que poderão prejudicá-los de alguma forma.

A única lista divulgada é a que mostra aqueles agentes públicos e servidores cujas passagens e diárias são pagas diretamente pelo governo. Aí, por exemplo, não aparece a D. Ivete, os jornalistas, os deputados e outros convidados.

A listinha oficial: LHS, Vinícius Lummertz (articulação internacional), Derly (comunicação), Jean Kuhlmann (desenvolvimento sustentável), Gilmar Knaesel (turismo) e o Capitão Renato, ajudante de ordens. Mas a gente sabe que, entre outros, os deputados Júlio Garcia e Jorginho Mello também vão. Só que, aparentemente, como clandestinos.

ISOLAMENTO
O gesto do LHS, de ir ao exterior, parece significar que existe uma disposição de abrir Santa Catarina ao mundo. Mas enquanto Sua Excelência passeia e faz contatos, atraindo investimentos e oferecendo o mercado catarinense, sua Secretaria da Fazenda trata de dificultar a vida daqueles que acreditavam que viviam num mundo globalizado e que a época da reserva de mercado tinha passado.

Os diligentes fiscais da fazenda estadual estão passando um pente fino em todas as compras que os catarinenses fazem no exterior e que chegam pelo correio. Um deles chegou a dizer, em público, que “esta ação da Fazenda estimula a compra no mercado interno”. Os impostos dobram o preço de qualquer produto estrangeiro e isto, na visão tacanha de quem engendrou essa “política”, é bom para o “mercado interno”.

Impedido de comprar legalmente alguma coisa que não tem aqui (alguns cds jamais serão lançados pelas gravadoras trogloditas que moldam o “mercado interno”), o cidadão talvez comece a tomar consciência da falta de sentido que é pagar o que pagamos de impostos, para ter, como retorno, em vez de serviços eficientes, apenas mais arrocho e maiores dificuldades.

Não sonego impostos, não recomendo a sonegação e acho que fora do respeito à lei não há saída. Mas não dá para conviver com a falta de visão dessa gente que espera solucionar as dificuldades financeiras do governo taxando as pequenas alegrias que alguns de nós (que se imaginam cidadãos do mundo) importam. Santa Catarina, que depende tanto dos mercados externos, não deveria advogar o isolamento econômico.

8 comentários:

Anônimo disse...

Cesar, onde foi que você conseguiu uma foto do secretário Ivo Carminati RINDO ALEGREMENTE??!!! Ou vai ver foi uma montagem...

christiane disse...

Caro mestre e colega, é muito bom ler você. Mas, olha, a lista que todos querem ver não é a oficial, é a VIP! A vipmania é de enlouquecer, ganha adeptos em todos os segmentos. E o legal é que estar nessa lista garante um certo anonimato e tal. Talvez por isso a dificuldade em obter tão valiosa informação. Teremos de esperar o bonde partir e depois ficar de olho nas colunas. Um a um, eles vão se entregando. A vaidade é o maior inimigo do vips.
Mas ouve essa: já fui num evento aqui na Ilha, de uma celebridade local, e achei engraçado como os viaipis foram demarcados na megafesta. Era todo mundo apertadinho dentro de um risco amarelo no chão. Parecia aqueles desenhos que a polícia faz identificar a posição exata dos corpos nas cenas de crimes, sabe? Aí, brincávamos de VIP (pé dentro do risco) não VIP (pé fora do risco). VIP-não-VIP, com um pé dentro e outro fora do risco amarelo, pulando freneticamente. Ai, ai, o que a gente não faz pra se divertir, né? Antes de me despedir, obrigada pelas doces palavras dedicadas a todas nós no dia de ontem. Com cargas diárias de auto-estima assim, os fabricantes de botox estarão com seus dias contados.
Saudações,
Christiane S. Balbys

Anônimo disse...

dá a lista dos coleguinhas... dá!

Anônimo disse...

Pior que tem gente da LISTA VIP que até já viajou. Tá lá, esperando o chefe e comitiva.

Anônimo disse...

Sugiro a gente começar a montar a lista por conta própria. Vamos ao centro administrativo, depois à Assembléia (e talvez até ao Tribunal de Contas) e vemos quem "tá de férias" por 10 dias. O que acha? he he he

Anônimo disse...

Não acho a menos graça dessa brincadeira de lista Vip. Ficamos aqui fazendo piadinha e quem ri são eles, por estarem gastando o nosso dinheiro!

Ilton disse...

Putz! Me assustei, pensando: "tudo isto para uma viagem a Taió?". Depois é que vi que se trata de outra, para o Exterior o que, aliás, não é muito diferente. Um abraço.

Anônimo disse...

Ô Ilton, se pra ti, ir à Taió e ir à Europa dá no mesmo, tu deves estar bem, hem ??? Por acaso estás na lista VIP, é?? kkkkkkkk