quinta-feira, 8 de março de 2007

Quinta

ESSAS MULHERES...
Hoje é Dia Internacional da Mulher e naturalmente é preciso fazer alguma referência a isto e ao papel que as mulheres têm, tiveram, terão e precisam ter no mundo. Nossa sociedade ainda é machista. Muitas mulheres são machistas. Educam seus filhos homens de forma diferente. Chegam a ofender, sem querer, suas filhas, ao dar-lhes desde cedo a clara impressão que elas são destinadas a uma vida menos divertida e mais trabalhosa que a nossa.

Mas as próprias mulheres estão mudando isso. Fazendo-nos conhecer o nosso lugar e ajudando suas irmãs a entender que não podem reproduzir, ingenuamente, um modelo de opressão que tem prejudicado a todos.

Gosto muito das mulheres. Acho-as muitíssimo mais interessantes que os homens. São lutadoras, complexas, cheias de nuances, ricas em estados de espírito e, quase sempre, mais inteligentes que os homens. Espero que vocês aproveitem bem o dia, que sejam mimadas, beijadas, abraçadas e presenteadas. Vocês merecem. Parabéns.

PÉROLAS REGIONAIS
Pois não é que de vez em quando chega mesmo alguma historinha das secretarias regionais? Parece que o pessoal quer transformar as “Pérolas” numa espécie de sub-coluna diária.

Pois então, no Extrato de Contrato nº 61 da SDR de São Miguel do Oeste, está dito que em setembro do ano passado a secretaria contratou a Empresa de Transportes Alain para... “execução de conservação em rodovias estaduais”.

Não sejam maldosos, uma empresa de transportes pode perfeitamente fazer a conservação de rodovias estaduais: é só transportar cargas e pessoas por rodovias municipais e federais, poupando as estaduais do trânsito, por exemplo.

Sem licitação, o contrato prevê, entre outros trechos, a conservação de 31,3 km da SC 386, pelo valor de R$ 74.312,00. Bom, se for um trabalho de conservação de rodovia pavimentada, pra valer, parece um custo excessivamente baixo. Se for para outras coisas englobadas sob o nome fantasia de “conservação de rodovias”, parece excessivamente alto.

Contei esta história só pra poder levantar uma questão: um dos pilares da descentralização é a idéia que, nos municípios, nas regiões, a fiscalização é maior, a população fica mais em cima e o governo acaba gastando menos.

Será? Será mesmo que o contribuinte dos municípios menores, das regiões afastadas, inexperientes com as malandragens de contratos e distratos, poderão exercer uma fiscalização eficaz sobre os poderosos locais? Ou a coisa fica ainda mais solta?

MARINAS E PIERS
O governo do estado fez ontem uma reunião de emergência “por orientação do governador LHS” para discutir o embargo, determinado pela Justiça, de marinas e ancoradouros irregulares na Ilha de Santa Catarina.

Caso o LHS ainda me leia (às vezes ele fica de mal, achando que eu sou contra ele e para de ler a coluna), gostaria de dizer apenas uma coisa que é curtinha, mas é bem certa: não adianta nada dizer no rádio e na TV que está do lado dos empreendedores náuticos, que ama Florianópolis, que vai dar um jeito nisso, se mantiver, na secretaria do desenvolvimento sustentável, um funcionário (tem épocas que é apenas meio funcionário), sem estrutura e sem condições, para tratar do zoneamento costeiro. Providências que dependiam do governo estadual se arrastaram feito cágado manco durante todo o primeiro reinado.

A melhor coisa, agora, é olhar pro teu rabo, macaco. Quando a tua turma tiver feito o dever de casa e União, estado e municípios tiverem um ordenamento legal em cima do qual for possível determinar como se deve usar o litoral, podes subir na mesa e falar à vontade. Sobre coisas concretas, providências feitas e requisitos cumpridos e não fazer discursos no futuro imperfeito e incerto.

A atitude do governo do estado, por falar nisso, passa uma mensagem muito perigosa e nem sempre verdadeira: dá a entender que a Justiça não embargou a obra porque ela descumpriu a lei e sim porque procuradores e juízes estão a serviços de outros interesses.


LULOPÉDIO FOLGAZÃO
Vocês têm todo o direito de achar que estou mentindo apenas para fazer graça com o Lula, mas no site da Presidência da República, junto a esta foto mimosa, acima, onde mais uma vez o Serginho adula Lula e Lula se deixa adular, estava escrito, sem tirar nem por:
“Presidente Lula e o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, durante comemoração do Dia Internacional da Mulher e lançamento de medidas para o combate à Aids (Rio de Janeiro, RJ, 07/03/2007) Foto: Ricardo Stuckert/PR”.
Então comemoração do Dia Internacional da Mulher é isso? Tirar novas fotos rindo às bandeiras despregadas com o seu parceiro preferido?

Aí, depois, foram ao Maracanã, para liberar mais graninha para os Jogos Pan-pan-pan. Lula não resistiu e colocou o seu amigo Serginho Cabral no gol para defender um pênalti. O governador quase se rasgou, mas a bola foi pra fora. Diante das evidências, Lula não teve outro remédio senão voltar pra Brasília e botar o pé na forma.

2 comentários:

Anônimo disse...

Cesar,

Gostaria de saber quem vai compor a comitiva do Governador em sua viagem à Europa. Desde já agradeço.

marcello disse...

Prezado César
Isso que eu chamo de uma verdadeira "bola fora"...