sábado, 3 de março de 2007

Sábado, domingo e segunda

ESCURO? CLARO!
Aquele calorão insuportável dos últimos dias, o ar parado e abafado, não podia dar em outra coisa. Um temporal daqueles de céu cinza-chumbo, raios, trovões e ventania. Como as câmeras digitais permitem que qualquer um (inclusive eu) ache que é fotógrafo, tomo a liberdade de publicar, acima, fotinha que fiz no final da tarde de ontem, do céu que cobria Itajaí, ali na altura do bairro Fazenda.

(E vocês já sabem, mas não custa lembrar: para ampliar a foto é só clicar sobre ela)

Embora tenha começado a trabalhar em jornal quando todas as fotos eram preto e brancas, tenha feito curso de fotografia na época do filme preto e branco, nos últimos anos ando meio mal-acostumado com a cor. Porque obter um bom efeito numa foto pxb, impressa num jornal, é muito difícil. A impressora é uma rotativa, que privilegia a rapidez da impressão e não a qualidade, o papel é áspero e o resultado, nas fotos, nem sempre é satisfatório.

Vou ficar aqui torcendo que a foto do início do temporal em Itajaí esteja hoje, no papel do jornal, parecida como estava ontem, na tela do meu computador: assustadora. Mas, se tudo correu bem, depois da tempestade veio a bonança e deve ter amanhecido um dia bonito, ensolarado e... quente pra chuchu!

O GRANDE EMPRESÁRIO
Já disse várias vezes que sou um sujeito muito tolo. Às vezes me sinto um bocó. E, como disse Sócrates (foi ele mesmo? a estas alturas nem sei direito), quanto mais sei, mais sei que nada sei.

Por exemplo: eu achava que se algum empreendedor resolvesse instalar uma empresa num determinado lugar, iria até lá, procuraria terrenos pra comprar, construiria o que fosse necessário, depois compraria máquinas, contrataria pessoal e começaria suas atividades.

Mas acompanhando as idas e vindas do empresário Nelson Piquet, que está à procura de um local para iniciar, com seus sócios, um estaleiro no litoral catarinense, começo a achar que não sei nada sobre a atividade empresarial.

Piquet está sempre visitando o governador e o governador e seus assessores sempre falam muito bem dos planos do Piquet. Ele almoçou com LHS e aí ficamos sabendo que o estaleiro seria em Tijucas. Daí, algum tempo depois, parece que descobriu que ali não era o local ideal e, naturalmente, voltou a almoçar com LHS. E aí ficamos sabendo que a procurar continua. Parece que o governador está atuando como consultor empresarial do tricampeão, que não toma decisões sem falar com o amigo. Ou será que é sócio?

OLHA O MÁRIO AÍ!
Os leitores do DIARINHO terão, a partir de hoje, na página 18, as opiniões do Mário Medaglia. Na época da foto ao lado, ele era um jovem editor de esportes de O Estado, nos idos de 1988. E eu era o editor-chefe daquele jornal. Naquele tempo, O Estado era o principal jornal catarinense, com circulação estadual e milhares de leitores.

E o Medaglia, além de ser um jornalista de primeira, sempre foi sinônimo de independência na área esportiva. Por isso, fiquei muito contente quando a diretora de redação do DIARINHO resolveu chamá-lo para participar da equipe de colunistas do jornal.

Espero que os milhares de leitores deste bravo e destemido jornal gostem do estilo Medaglia de escrever. Porque os cartolas, que preferem que as sujeiras sejam varridas pra debaixo dos tapetões, não vão gostar muito não.

ISTO ERA
A revista IstoÉ, de saudosa memória, atravessa mais uma crise. Desta vez os jornalistas de Istoé, Istoé Dinheiro, Dinheiro Rural, Istoé Gente, Planeta, Motor Show e Menu, com salários atrasados e outros problemas, resolveram entrar em greve. Ao mesmo tempo, para tentar resolver o aperto, a revista foi vendida.

O banqueiro Daniel Dantas (banco Opportunity) comprou 51% das ações da Editora Três, que edita as revistas. Como diz o Josias de Souza, da Folha,
“Daniel Dantas é sinônimo de encrenca. Nos últimos anos, foram poucos, pouquíssimos os escândalos que não trouxeram, de permeio, uma ou outra menção ao Opportunity, o banco dele”.
Que tipo de jornalismo fará IstoÉ a partir de agora, só o tempo dirá.

ATÉ TU, SERRA?
Ontem o governador de São Paulo, José Serra (PSDB) foi recebido pelo presidente Lula numa audiência em Palácio. Gesto de deferência, porque o encontro acontece uma semana antes da reunião que Lula terá com todos os governadores. E o ministro da Fazenda esteve presente em parte da conversa.

Praticamente todos os governadores já foram beijar a mão de Lula. Uns porque são aliados, outros porque são oportunistas e outros porque entendem que, num regime presidencialista como o nosso, o governador não pode manter-se distante de Brasília por muito tempo. LHS, contudo, continua de mal, fazendo doce.

7 comentários:

Anônimo disse...

ESTÃO MOSTRANDO QUE SÃO TUDO FARINHA DO MESMO SACO, DE UM LADO ELES, DO OUTRO NÓS. O GOVERNADOR, SÓ ESTÁ FAZENDO CHARMINHO, DAQUI A POUCO SE JUNTA A ELES.

Anônimo disse...

Estou com uma dúvida. Se no final do ano passado todos os gerentes Regionais foram exonerados(pelo o que sei, ainda não foram recontratados), o q continuam eles fazendo nas repartições(mandando e desmandando)?

Mauricio disse...

Cesar

Muito pertinente a questão levantada no comentário das 1:47.
Se estes e outros comissionados foram exonerados e não foram nomeados, possuem representatividade legal para estar respondendo pelas áreas?
Se não tiverem e fizerem alguma
"cacaca", como fica a situação? Quem paga o prejuízo? ... Sei, sei.

Anônimo disse...

Já pensou em um empresa privada o cara ser demitido e não querer largar o cargo? Daqui não saio, daqui ninguém me tira.
Parece que querem o cargo na base da imposição.

Carlos Damião disse...

O Cesar, parabéns pela foto do temporal lá em Itajaí. Linda. E mais: como dizia nosso amigo Rivaldo Souza, que Deus o tenha, foto não depende de máquina. Mas do olho do fotógrafo. Tu és um ótimo fotógrafo, que muito nos orgulha. Abraço do Damião

Anônimo disse...

Cesar,

Se eles foram exonerados, não recebem mais salário, se não recebem mais salário e ainda assim continuam trabalhando, é porque existe algo melhor do que o salário.
Para não deixar dúvidas no ar, era bom que soubéssemos o que os lavam a essa abnegação.

Anônimo disse...

Cesar,

Sobre a relacao do Piquet com o Governo, mais parece que estar a buscar benesses, o ex-deputado Vieirao tem uma otima estoria de quando era secretaria da fazenda e foi visitado pelo tri campeao para instalar no Estado uma empresa de seguranca para caminhoes de cargas. Vai dar um otima materia.

Abs


Pedro de Souza