terça-feira, 1 de maio de 2007

Terça

“AS FILMAGENS COMEÇAM EM JULHO”
No sábado passado, o governador licenciado encontrou-se, em Nova Iorque, com um especialista em finanças, Bruce H. Lipnick. Presidente da Asset Alliance, empresa “líder no gerenciamento de investimentos alternativos”, ele é conhecido por usar técnicas de “hedge” no gerenciamento do seu portofolio de investimentos.

(Clique aqui para ler o currículo do Mr. Lipnick, em inglês)

Em resumo, Mr. Lipnick vive de comprar e vender participações em empreendimentos, administrar dinheiro de terceiros e de suas próprias empresas. E parece ser muito bem sucedido. É possível encontrá-lo nos principais eventos beneficentes de Manhattan. E, como bom americano, faz doações regulares para políticos em campanha. Doou perto de US$ 10 mil para a campanha de John Kerry (dos Democratas de lá) e, mais recentemente, um troquinho (US$ 1 mil) para a senadora Hillary Clinton, pré-candidata à presidência.

Empresário globalizado, Lipnick estava, em 19 de maio de 2005, no evento de gala beneficente “Cinema contra a AIDS”, que a Miramax Filmes realizou na França. Lá, ele foi fotografado ao lado de uma das celebridades presentes, Sharon Stone.

Seria, portanto, a pessoa ideal pra gente conversar se quisesse investir algum dinheiro, se precisasse de conselhos para administrar nossa fortuna pessoal, se estivesse pensando em fazer algumas doações (dedutíveis do faminto imposto de renda norte-americano) ou mesmo para trocar umas idéias sobre o mercado de ações.

Mas o LHS, que é um sujeito que consegue ver o que a gente não enxerga, foi conversar com ele sobre o início, em julho, de uma espécie de filial de Hollywood em Santa Catarina. Uma base de apoio alternativa para produções norte-americanas que queiram gastar pouco e já estejam cansadas da Índia, por exemplo (que é um dos lugares onde os custos de produção são baixíssimos).

No material distribuído pelo Palácio, digo, Centro Administrativo, Lipnick é apresentado como presidente de uma Sunshine Music Entertainment Productions. E aí eu fiquei confuso. Porque existe uma Sunshine Music, sediada na Inglaterra, que é relativamente conhecida. Eles não falam nada que estariam entrando no maravilhoso mundo do cinema. E com esse nome completo, já com o Entertainment acoplado, não consegui achar nada em nenhum lugar. Deve ser uma empresa muito novinha.

Ao contrário do outro Lipnick (Jack), um produtor poderoso, que virou uma lenda de Hollywood (retratado no filme Barton Fink), é difícil encontrar uma relação mais próxima (que tenha se tornado pública) entre este Lipnick e a indústria do cinema. Vai ver que estamos presenciando o início de uma nova área de investimentos e, quem sabe, o nascimento de uma grande amizade, como aquela do final de Casablanca.

Bruce H. Lipnick, que era conhecido por adquirir as empresas mas não se envolver no seu dia-a-dia, parece que, aos 60 anos, está diversificando seu modo de operar, participando de reuniões de diretoria e atendendo o LHS.

Em todo caso, o principal, pra gente que aspira ser extra, figurante ou fazer algum trabalho braçal no set catarinense de filmagem, é saber que tipo de filme farão por aqui. E, sobretudo, quanto Mr. Lipnick e seus associados arrancarão do nosso combalido tesouro, a título de “incentivo” ou “apoio”.


Sexta à noite, Araquari. Festa do Maracujá

Sábado de manhã, Xaxim. Feira Industrial e Comercial

Sábado de tarde, Massaranduba. Festa da Banana

Sábado de noite, Camboriú. Gideões

Domingo, Chapecó. Futebol

PAVAN A MIL
Impressionante a agenda eclética do governador Pavan. Graças ao avião e ao helicóptero, triscou o estado de leste a oeste e num mesmo final de semana saudou o maracujá, elogiou a banana, homenageou os evangélicos, aplaudiu Xaxim e ainda teve tempo para ir ao futebol. Pra felicidade do governador, que tinha sido colocado ao lado do Delfim DPP, a ex-BBB Ana Lee (na foto ao lado) apareceu por aly para tirar uma casquinha, algumas fotos e promover seu show. Animado, o governador já avisou que estará na partida final do campeonato.

INCOMODAÇÃO DIÁRIA

O pessoal que implica com a descentralização fica me mandando recortes do Diário Oficial do Estado. Agora mandaram um do dia 16 de abril, onde consta que a turma da SDR de Itajaí fez, em março, 13 viagens a Florianópolis. E perguntam: “mas não era pra evitar as idas e vindas que criaram as SDR”?

Ora, que gente chata. É por isso que as outras SDRs não informam mais, no DOE, o destino. Só o valor das diárias. E, daqui a pouco, nem isso.

CONFORTO É TUDO
A SDR de Xanxerê contratou, por dispensa de licitação, com a Jorge Gambatto Investimentos e Empreendimentos, o aluguel de um Toyota Corolla 2007, pela bagatela de R$ 2.500,00 mensais.

Aposto que vai aparecer algum intrigante pra dizer que o secretário não precisa de conforto para enfrentar a 282 em direção a Florianópolis, toda semana. Ou que talvez conseguisse preço menor, em outra locadora. Ô gente que não tem o que fazer!

2 comentários:

Anônimo disse...

E na Assembléia, tem pelo menos 40 carrões destes locados para os deputados, não Corolla, mas Astra CD, último tipo, mais ou menos pelo mesmo preço.
Mas os deputados não podem andar de carroças, né?
Como tem gente que intica com tudo!

Luiz Carlos disse...

Fiquei impressionado com as qualidades onipresentes do Pavan. Fico imaginando que talvez ele esteja utilizando um avião para esses deslocamentos. É interessante notar que viajar de avião é caro para quem paga a conta. Tenho certeza de que outro dia vi o Pavan criticando o AeroLula...