quinta-feira, 17 de maio de 2007

Quinta

PF INVESTIGA QUEM DEU
PRA QUEM NA RBS!

Todo mundo acha o máximo ver (e ouvir) na TV, trechos de escuta telefônica. Ainda mais quando o conteúdo joga uma lama federal sobre autoridades locais e estaduais.

Mas tem, neste caso das escutas que a TV dos gaúchos está colocando no ar, coisas muito estranhas: por que nenhum outro veículo teve acesso às gravações? A própria Polícia Federal está pê da vida com a história, que pode por em risco uma operação que estava indo tão bem, com aprovação popular e procedimentos cheios de cuidados.

Na verdade, houve um vazamento ilegal. Aquelas gravações só foram ao ar porque alguém violou a lei. Assim como ficamos satisfeitos que vereadores e empresários que tenham supostamente agido à margem da lei estejam sendo processados, deveríamos ficar preocupados com mais este crime.

INQUÉRITO POLICIAL

A coisa é tão grave que o Juiz Zenildo Bodnar mandou abrir um inquérito policial, para apurar o vazamento de informações da operação Moeda Verde. A lei de interceptações telefônicas (Lei 9.296/95) diz que “comete crime quem realiza interceptações sem autorização judicial ou quebra segredo de justiça sem a devida autorização ou com objetivos escusos”. A pena é de 2 a 4 anos de xilindró.

A Polícia Federal afirmou ontem, numa nota oficial, que “quem quer que tenha sido a pessoa que facilitou o acesso da mídia aos dados da investigação, será responsabilizado criminalmente”. Algum idiota sem noção (ou perfeitamente lúcido e sabendo o que fazia), deixou-se corromper e arriscou muita coisa para dar para a RBS esse material.

Coleguinhas de redes de TV concorrentes da RBS queixam-se, com toda a razão, do favorecimento. Falam de canais especiais e muito bem azeitados que dariam, à emissora dos gaúchos, algumas vantagens, como essa, da entrega de gravações que, teoricamente estariam sob proteção da lei (e em segredo de justiça). Esperam que o inquérito aberto pela PF lance alguma luz nessa questão nebulosa.

A PF diz que tiveram acesso aos CDs com áudios e transcrições das interceptações telefônicas, além da equipe da Polícia Federal, o Poder Judiciário, o Ministério Público Federal e “os advogados dos 22 alvos de prisão”. Bastante gente, portanto.

Só que, ao que tudo indica, virou questão de honra esclarecer este caso, para que a Operação Moeda Verde não acabe também manchada de lama.

BALANÇA E CAI
Em Florianópolis está ficando perigoso ter construções perto de casa. Dia desses, lá na Duarte Schutel, metade da rua desabou pra dentro do buraco aberto para a fundação de um prédio.

Há pouco tempo, quase na Osmar Cunha, um prédio inteiro teve que ser evacuado, porque ameaçava ruir graças às escavações feitas no terreno ao lado, para as fundações de outro edifício.

Neste final de semana, na Carvoeira, a quadra de esportes de um condomínio desabou (fotos acima), também porque, ao lado, estavam escavando as fundações de outro prédio.

O que será que houve com a engenharia florianopolitana? Fecharam o CREA? Será que não existe alguma maneira de construir sem causar dano aos vizinhos? A entrevista do engenheiro deste desastre acima foi de um cinismo exemplar. Como se a coisa fosse, além de inevitável, natural, normal: “depois a gente recupera a quadra”.

Então já sabe: se começarem a construir qualquer coisa ao lado da sua casa, trate de se mudar para a casa da sogra. Ou do genro. E rápido,

MULTA É EXCEÇÃO
Um leitor, a propósito do projeto que alivia (parcela) o pagamento de multas de trânsito, levanta uma questão bem interessante:
“Para desmentir a turma que acha que fiscalização é indústria de multas, observe os dados a seguir: no período de março/2006 a março/2007 passaram pelas 50 lombadas eletrônicas instaladas em rodovias estaduais 148.072.694 (não há engano: foram mesmo mais de 148 milhões de veiculos) e somente 33 mil foram autuados. Sendo que apenas 0,02% foram autuados duas vezes. Ou seja, os bons motoristas são maioria absoluta”.
E ainda manda um recado para o nosso amigo deputado:
"sugiro ao Kennedy Nunes que faça um projeto proibindo a venda de bebidas alcoólicas nas margens das rodovias estaduais. Será que ele topa?”
LHS E A NINTENDO
O LHS insiste na história da Nintendo. Ontem falou de novo, só que mudou um pouco: agora seria uma software house (uma “fábrica” de programas de computador) de Florianópolis que estaria sendo contratada pela Nintendo para produzir jogos.

Na vez anterior, LHS falou numa fábrica da Nintendo, o que é uma coisa bem diferente. Produzir os consoles (que são semelhantes a computadores) é uma coisa, produzir os joguinhos (que são softwares) é outra coisa. De qualquer forma, se é do estrangeiro, se os diretores falam inglês e se estão em busca de mão-de-obra barata, é tudo conosco mesmo. A gente dá incentivo, estímulo e, por que não, até beijo na boca.


PRIMEIRÃO!
Alguns dias depois do leitor desta coluna ter visto que a D. Marisa preferiu beijar a própria mão a beijar a mão do Papa, o site Kibe Loco fez piadinha com a mesma foto que eu usei aqui. Claro que não copiaram, a piada deles é diferente, mas, de novo, aqui saiu primeiro. E agora vários sites estão usando o material do Kibe Loco, como uma grande novidade. Mas, pro leitor do DIARINHO, aquilo já é notícia velha. Hehehe.

9 comentários:

marcello disse...

Prezado César;
É o preço da fama!

Kobold disse...

Cesar

Parece que é "proibido" mesmo beijar a mão do Papa. O protocolar é beijar-lhe o anel de Pedro pescador.

Ilton disse...

Cesar: também defendo a tese de que os brasileiros, em geral, são bons motoristas (ou condutores de veículos, como preferem os técnicos). Aliás, por coincidência, defendi isto no meu post de segunda-feira. E vou me aprofundar no assunto abordando, exatamente, a questão dessa desleal interceptação eletrônica que dizem "educativa" mas não passa de um caça-níqueis. Um abraço

Anônimo disse...

Gostaria de saber se os donos da RBS que tem DUAS mansoes a beira da Lagoa da Conceição irão liberar as gravaçoes em que pedem uma mãozinha ao Juju p/ legaliza-las. A sorte dos gauchos é que nessa época o juju nao estava grampeado, pelo menos pela Federal.Mas parece que tem gente que tem outras fitas com essas conversas. E o Juju quer a ajuda dessa pessoa para divulga-las. Aí quero ver...........

Victor Carlson disse...

Até a década de 1960, o número de acidentes de trânsito só aumentava na França. A educação no trânsito era mínima. Só foi resolvido com fiscalização e montanhas de multas. Não há outro jeito, tem que impor os limites, e só pesando no bolso é que funciona. No começo da década de 1990, quando morava próximo a Beia-mar norte, começaram a colocar radar móvel e funcionou. Parecia rodovia americana. Todo mundo a 80, ninguém ultrapassava em todo o trajeto. Fazer isso hoje é um atentado a moral, é indústria de multa. Se a indústria existe, é alimentado por infratores, dane-se.

mauricio disse...

Cesar,
concordo que deva haver fiscalização e multas. É insanidade pensar em pagamento de multas em prestações.
Vai ver alguém já tem uma financeira escalada para "ajudar" no caso.
O que não concordo é a maneira como as empresas administram e o governo fiscaliza a exploração comercial dos radares móveis.
Veja o caso que você denuncia da falta de sincronização das sinaleiras. Veja que nas sinaleiras da Av. Beira-mar, as lâmpadas verdes são mais fracas que as vermelhas, impedindo que o motorista reconheça, à distância, a situação do sinal. A temporização também leva o motorista a erros.
Então, não é a multa ou seu valor que devem ser revistos.
tanta matéria importante para ser legislada e o deputado vem defender uma idiotice destas.

Anônimo disse...

Tendo em vista a enorme quantidade de batidas nas sinaleiras da av Beira Mar já era tempo de se verificar se aquele tipo de sinaleira é adequada àquele tipo de via. Me parece que elas induzem a erros. As seguradoras, as grandes prejudicadas, poderiam analisar, já que a turma encarregada do transito acha que está tudo bem.

Anônimo disse...

Por falar em RBS, como eles conseguiram alvará de construção daquele edifício com uma torre enorme no morro da cruz, em área de APP???

Anônimo disse...

o tal do meira jr...www.floripanews.com.br nao pára de te copiar.....