terça-feira, 16 de janeiro de 2007

Terça

ESPIANDO AS MOÇAS
LHS e comitiva (na foto acima estão também o senador Colombo e o secretário da Fazenda, entre outros) foram à abertura da Couromoda em SP e aproveitaram para dar uma espiadinha nos desfiles de sapatinhos. As mocinhas, pra não perder tempo, desfilam com um modelo em cada pé. Ficaram muito interessados, os nossos representantes.

DESAFIANDO A CASVIG
Vocês sabem que eu sou lento pra perceber as coisas. Fiquei escutando o governador, no rádio, falar sobre o plano de segurança e mais algumas medidas que pretende tomar para continuar a radicalizar a reforma.

Tinha uma coisa lá no meio que me chamou a atenção, mas eu fiquei horas sem saber direito por que: ele falou que ia substituir servidores terceirizados por estagiários.

Até que, afinal, caiu a ficha. Claro, as maiores empresas terceirizadoras de mão-de-obra são dos irmãos Berger. Redução de terceirizados é prejuízo certo para eles. E, de quebra, ainda incomoda o insistente do Sontag, que também tem empresas na área.

Esse LHS não prega prego sem estopa, nem dá ponto sem nó.

DIARINHO TEM PODER...
Pois não é que poucos dias depois que falei aqui sobre a gravação, no telefone da Brasil Telecom, onde a moça falava “moldem”, trocaram a gravação e agora ela fala “modem” corretamente? Nem venham dizer que foi “coincidência”, porque a criatura falou “moldem” por mais de seis meses.

...ATÉ CERTO PONTO
A conexão de banda larga aqui de casa continua caindo todo dia às 18h, e a Brasil Telecom continua dizendo que a culpa é minha, mas tudo bem. Pelo menos não tenho mais que ouvir, quando ligo pra lá, a moça falar em “moldem”.

Aliás, ultimamente, tenho ligado só pra bater papo com os atendentes, porque eles não têm a menor idéia de como me ajudar e essas quedas diárias, parece, fazem parte do pacote “normal”. É que eles têm um serviço, bem mais caro, que “garante a banda”. Se eu quero estabilidade, tenho que pagar bem mais.

Claro que eles vão negar sempre e em todas as instâncias, mas se eu fosse maledicente e desconfiado acharia que estão tornando difícil a vida dos usuários “normais” de 600k, pra ver se a gente, no desespero, desembolsa o dinheiro que não tem pra comprar a tal “banda garantida”.

Mas como não sou dono de clube nem administro o coreto da praça, não quero saber de pagar mais caro pela banda, que assim como está já é uma das bandas mais caras do mundo.

SÓ RINDO
Os coleguinhas das outras colunas de política estão falando que estão tentando levar os irmãos Berger para o PSB do irmão Sontag. Com isso, poderia pingar alguma coisinha pra Florianópolis, porque o PSB é da base de apoio de Lula.

A fusão dos donos da Casvig com o dono da EBV no PSB, acho eu, teria que ser autorizada pelo Cade (conselho que examina se os acordos comerciais não prejudicam a concorrência e o consumidor). Porque já deixa de ser acordo político e passa a ser acordo comercial, né não?

A menos que, em vez de fusão seja, como dizem alguns, confusão. Ou apenas pressão. Igual como fazem as crianças pequenas: se não ganham o sorvete fazem birra, choram e esperneiam. E ameaçam mudar de partido.

LHS e seu vice foram inaugurar alguma coisa lá pros lados de Santo Amaro da Imperatriz e fizeram uma daquelas caminhadas que o governador tanto gosta. Só que, a certa altura da subida, o cansaço bateu e o jeito foi buscar apoio no companheiro mais próximo. E pra justificar, devem ter engatado uma conversa ao pé do ouvido, pro interlocutor não notar que estava sendo usado como reboque. E a foto ficou interessante porque mostra que o apoio da Associação dos Diários do Interior (rede SC jornais) ao governador não fica só na conversa.

Adeus, Meg
A Meg (Maria Elisa Guimarães) era uma pessoa culta, animada e amiga. Crítica literária, tinha sempre uma boa dica ou sugestão. E sempre um comentário útil. Fez amigos e influenciou pessoas usando, como arma principal, um blog (uma página pessoal na internet). Seu “Sub Rosa” é muito conhecida no círculo relativamente restrito de quem lê e faz blogs. Naturalmente, a maioria de vocês não a conhecia. Mas hão de perdoar-me por abrir este espaço de modesta homenagem e saudade.
(para conhecê-la: flabbergasted.blogspot.com)

3 comentários:

Murilo disse...

A banda da Brasil Melecom não é garantida? A solução é simples: Troca!

Eu troquei. Confesso que foi difícil se desvencilhar da BrT, pois sempre existe taxas para se pagar por você deixar de usar o serviço deles, mas.... quando se consegue e se experimenta outros fornecedores de banda, é que se vê que valeu a pena todo o esforço pela mudança.

Eu troquei por uma conexão que usa o cabo das TVs a cabo, com uma velocidade de 2000k, que até hoje nunca caiu, e o preço é o mesmo.

Wladimir disse...

Sobre a fusão-confusão partidária-empresarial EBV-Casvig-PS(D)B, eu diria que só falta entrar no meio a ONDREPSB, que já tem até PSB no nome, então taí mais um ponto a favor ;-)

marcello disse...

Amado mestre;
Tomei a liberdade de copiar a sua montagem da Força Nacional e colar lá no meu blog, ok?