quarta-feira, 3 de janeiro de 2007

QUARTA

AGORA VAI. NÃO VAI?
Hoje LHS vai a Brasília, para a posse do peemedebista Neuto de Conto no senado, na vaga aberta pelo tucano Leonel Pavan. Os senadores catarinenses, só pra refrescar a memória, a partir de hoje são Ideli Salvatti (PT), Raimundo Colombo (PFL) e Neuto de Conto (PMDB).

Ontem teve a posse do novo secretariado e de diretores de órgãos e entidades estaduais. Não tomaram posse aqueles cuja indicação estava enrolada antes do Natal. Afinal, as festas de final de ano não são época para lidar com pepinos. Eles serão descascados com calma, também a partir de hoje.

Hoje é o dia em que os funcionários públicos voltam ao trabalho depois do feriadão de ano novo (que começou antes do natal). E os comissionados, demitidos no dia 31, vão aparecer no serviço com aquelas caras assustadas de quem não sabe o dia de amanhã. Por causa dos ajustamentos intestinos da penca, muitos não terão futuro mesmo. Ficarão no desvio. Afinal, são muitos os chamados, mas poucos os nomeados.

ASSUNTO DELICADO
Parece que o LHS não tem um amigo de verdade que tenha coragem de falar-lhe abertamente. E fica aquele constrangimento, aquela movimentação surda nas cadeiras, aquela falsidade no ar, sempre que a filha do LHS se apresenta como cantora.

A sabedoria popular diz que “quem meus filhos beija, minha boca adoça”. Ou seja, quando alguém elogia um filho nosso, é como se estivesse elogiando a gente. E acho que é isso que acontece: a turma gosta deles, não quer ver o LHS chateado e aí ninguém diz nada. Só que fazem muito pior, porque ficam falando pelos corredores sobre a desafinação da moça.

E não foi só na solenidade da posse. Já na época do espetáculo musical que correu o Brasil, ninguém falava em voz alta sobre o que pensava. À boca pequena, mesmo entre aliados e amigos, as críticas são ácidas. Mas todos, diante do LHS, aplaudem.

ENTRAVES AMBIENTAIS
Lula e LHS têm pelo menos um ponto em comum: ambos atribuem à legislação que protege o meio ambiente culpa pela estagnação econômica. Os dois, quando falam em desobstruir, desburocratizar, avançar, crescer, viabilizar investimentos, referem-se, aberta ou veladamente, a uma certa “flexibilização” da legislação ambiental.

O problema, então, não é o troglodita metido a empresário que não sabe projetar um empreendimento que não agrida a natureza. É a cabeça oca da Marina e de todos os demais brasileiros, que se preocupam com o futuro e com o que os trogloditas metidos a empresários estão fazendo com o nosso País. E com o nosso mundo.

Quem tem um pouco de consciência sobre a nossa frágil vida deve colocar as barbas de molho.

FECHADO PARA ALMOÇO
O jornalista Carlos Damião levanta, em seu blog (carlosdamião.zip.net) uma questão que é comum a várias cidades catarinenses: a falta de mentalidade turística. No bom sentido.

Ele cita o fato dos bares e restaurantes do centro de Florianópolis não abrirem nos finais de semana e feriados. E os museus, igualmente, fecham porque os funcionários obedecem o regime horário das repartições públicas a que estão ligados.

A mentalidade turística de muito comerciante, por falar nisso, é aumentar os preços. Dobrá-los, no mínimo. E enganar no troco. Como se fosse pro turista não voltar nunca mais.
Isso acontece em todo lugar do mundo, mas não será imitando as coisas ruins que nós, que ainda precisamos nos firmar como um destino turístico, vamos chegar a algum lugar.

PODEROSA – O presidente Lula entrou no Palácio do Planalto sem a faixa, ficou lá dentro um tempinho e daí, quando reapareceu, já estava de faixa no peito. Normalmente colocar a faixa num novo presidente é solenidade presenciada por muita gente, fotografada e filmada. Mas desta vez não teve nada disso. Foi a própria D. Marisa, num gesto doméstico e trivial, como quem arruma a gravata do maridão, que colocou a faixa que simboliza os poderes presidenciais (que não são poucos). E foi também um gesto carregado de simbolismo: Lula ouve cada vez mais a D. Marisa. E ela, que fala em público cada vez menos, ocupa o espaço que foi ficando vago à medida em que os amigos foram se afastando ou sendo afastados.

9 comentários:

Anônimo disse...

Cesar, vc citou o fato da filha do Governador como exemplo de como as pessoas próximas a ele não têm coragem de lhe falar a verdade sobre certas coisas. Eu não conheço a moça e não a ouvi cantar, mas posso muito bem imaginar a cena descrita. Na minha opinião de modesta servidora pública que sempre procurou “alertar” seus superiores com a verdade, quando necessário, mesmo que isso não lhes fosse do agrado, eu pergunto a você: Será que ele QUER ESCUTAR OS AMIGOS? Ou prefere ouvir o canto das sereias?

PDT de Itajaí disse...

CONVITE: SESSÃO SOLENE DE TRANSMISSÃO DE CARGO.


A Secretária de Estado do Desenvolvimento Social, Trabalho e Renda Convida V.Exa.
para a Sessão Solene de Transmissão de Cargo.
A referida sessão será realizada no dia 03/01/2007, às 17:00 horas desta quarta-feira, no Auditório da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social, Trabalho e Renda, sito à Av. Mauro Ramos, 722 , Florianópolis – SC.
Para maiores informações fica aqui disposto o telefone número 48 - 99171212.
Atenciosamente,

Dalva De Luca Dias
Secretária do Desenvolvimento Social, Trabalho e Renda.

Anônimo disse...

César, estive na posse e fiquei horrorizado com a "apresentação" da filha do governador. Não vai adiantar eu dizer que ela não canta nada. Alguém da claque poderá argumentar que eu não entendo nada de música. Mas letra de música eu sei. E pude notar claramente que ela errou duas vezes a letra do Hino Nacional Brasileiro. Não contente com isso, ainda se embananou toda com a letra de "Se todos fossem iguais a você". Acho que alguém que se propõe a ser cantor profissional deveria, no mínimo, saber a letra das músicas que canta. É uma questão de respeito ao compositor e ao público.

rafa stripes disse...

Ainda bem que a filha do LHS canta mal! Seria muito foda ter que elogiar alguma coisa desse cara aí...

Que ela continue sempre assim.

Anônimo disse...

Perguntar não ofende : será que o "recital da filha" foi remunerado com "nosso dinheiro"? Dúvido, ela deva ter se apresenatdo pelo amor ao pai e á "arte"... COITADO DOS DOIS...

Anônimo disse...

A filha mel, ou "melada e desafinada", é mais uma piada do governador que se diz culto e que apoia a cultura.
A posse foi uma demosntração inequívoca que este governador é uma piada quando se fala em cultura.

Anônimo disse...

Cesar e Anonimo.

A Melada filha do governador fez um serie de apresentacoes com um cantor brasileiro que mora nos Estados Unidos que era uma desafinacao soh. Essas apresentacoes ganharam o apoio financeiro de um desses fundos geridos pela Codesc. Me causou pasmo foi o silencio da oposicao do Governador, dos membros da comunidade cultural e da imprensa, sempre tao deligente.

Como me causa pasmo um vereador preso em flagrante como contrabandista e processado pela receita federal com movimentacao bancaria e patrimonio incompativeis com sua renda continuar diretor de estatal. Em qualquer pais levemente serio esse Vereador seria cassado e demitido do servico publico. Sua permanencia nesse cargos me faz crer que ha uma formacao de quadrilha em curso.

Essa falta de indignacao da oposicao e da imprensa me espanta ou ele faZem parte dessa quadrilha. Na camara municipal nao tenho duvidas.


Pedro Souza

Anônimo disse...

Bem que o Sr. Governador, em vez de investir na primeira filha, poderia "mandar" a Secretaria da Cultura preparar uma homenagem para o maior filósofo catarinense de todos os tempos, Huberto Rohden, nascido em Tubarão-SC. Ele foi o primeiro a estudar as ligações entre a genialidade de Einstein e a força maior do universo. Publicou mais de 65 obras sobre ciência, filosofia e religião. Pesquisador bolsista na Universidade de Princeton, New Jersey, onde conviveu com Albert Einstein e lançou o movimento de âmbito mundial da Filosofia Univérsica.

Anônimo disse...

Quanto ao comentário acima, acho que é excesso de cultura pro nosso amado governador, que prefere o filósofo italiano que prega o laser e o ócio.
Falando em ócio, quantas viagens a Russia estão programadas para este governo??