sexta-feira, 9 de fevereiro de 2007

Sexta


DEU PRA BAND AM
A Rádio Bandeirantes AM, de Florianópolis, do grupo TVBV, vai desaparecer dia 25 de fevereiro. Há exatamente uma semana, os cerca de 25 funcionários da emissora, que tá no ar há cerca de um ano e meio, receberam uma cartinha com o aviso prévio da sua demissão.

A concessão é do Aroldo Cruz Lima (era a antiga rádio Santa Catarina) e está sendo cobiçada por uma das igrejas evangélicas da cidade. Nos corredores circula que a saída do baixinho invocado Miguel Livramento (que foi pra RBS), teria sido o tiro de misericórdia. A morte da rádio, em todo caso, teve muitas causas, como as freqüentes viradas de programação que não ajudaram a cativar e manter os ouvintes.

O boato que o Petrelli ia aproveitar para reforçar a equipe da sua rádio Mais Alegria, levando alguns dos demitidos, é só boato. Uma fonte na emissora josefense me garantiu ontem que ninguém pensa nisso. O que é uma pena.

DEU PRO CESAR SOUZA
O programa Cesar Souza (TVBV, gerado em Florianópolis), que deve ter uns 25 anos de idade e ajudou a eleger pai e filho para a Assembléia, vai sair do ar até o final do mês.

O carnê Casa Feliz, que é o Baú da Felicidade da família Cesar Souza, também vai terminar. Leva um pouco mais de tempo, por causa de alguns contratos, mas o que se fala é que não durará mais de três meses.

DIARINHO A FAVOR
Li neste jornal (ontem, na pg 8) reportagem em que o DIARINHO avaliza o novo sistema montado pela prefeitura da capital para transbordo do lixo reciclável. E os repórteres acharam o máximo o funcionamento da “estação” ao lado do teatro Álvaro de Carvalho, que “atrapalha menos que o caminhão da Skol”.

De fato, se comparar o transtorno que causa um caminhão de bebida parado em fila dupla com o transtorno de um caminhão parado dentro de um estacionamento, numa área reservada para isso, o “sistema” do Dário fica parecendo mesmo uma maravilha.

É fundamental para qualquer cidade civilizada, coletar seus recicláveis de forma eficiente. Maravilha que alguma coisa que o Dário tenha inventado funcione direito. Mas não é esta a questão principal e nem é isto que se discute. O problema é que a prefeitura parece não ter a menor noção do que são os espaços urbanos e para que servem.

Ao lado do teatro já teve ponto de ônibus, tem estacionamento de carro, agora tem também lugar para colocar lixo reciclável no caminhão. Então é compreensível que muita gente não entenda por que se critica o trambolho mais recente. Na cabeça desse pessoal pragmático da prefeitura, o estorvo é o teatro. Não o que fazem ao redor dele.

A reportagem do DIARINHO constatou, com alívio, que o local não vai se transformar em depósito de lixo. Já eu sou um pouco mais cético: o fato do lixo só passar por ali (as carrocinhas estacionam e o material é colocado num caminhão) mostra que a área ao lado do teatro foi considerada adequada para este uso. Para carga e descarga de lixo. Não serve para ampliar a praça. Não serve para um equipamento de lazer. Não serve para plantar uma árvore. O teatro é, de fato, um antigo estorvo urbano.

Internet pessoal
Das novas tecnologias o que mais me fascina é o caráter pessoal, particular, individual, que podem ter. Um computador, por exemplo, acaba adquirindo a cara de seu principal usuário. Mesmo nos locais de trabalho, onde a instalação e configuração de programas é regulada por um tirânico departamento de TI (tecnologia da informação), sempre acaba ganhando uma cara diferente. Na posição do teclado, do mouse, nos post-its colados ao redor do monitor.

E a internet, com um número absurdo de sites, uma coisa enorme, global e disforme, também vai sendo moldada pelas nossas preferências. Navegamos com freqüência por mares conhecidos e só esporadicamente fazemos incursões em territórios desconhecidos.

Compartilhar listas de sites de internet equivale a compartilhar listas de livros lidos por último ou de músicas preferidas. Ajuda o interlocutor a conhecer-nos melhor. E vice-versa.

Da minha internet pessoal, trago alguns exemplos dos cerca de 60 sites que visito todos os dias e que talvez muitos de vocês não conheçam.

www.jornaldacapital.com.br

O Paulo Alceu é jornalista conhecido, atua na afiliada catarinense do SBT e tem uma coluna na internet. A coluna, em si, já seria um bom motivo para a visita, mas tem um algo mais. É a seção “Sem Cortes”, que é aberta aos leitores e leitoras, onde qualquer um pode expor seus pontos de vista e discutir a opinião dos outros (dentro de certas normas mínimas de convivência), com grande liberdade.

magenco.blog.uol.com.br

O Mário Gentil Costa é médico de ouvido, nariz e garganta, iconoclasta e artista. Muito conhecido em Florianópolis, nos seus comentários tanto fala mal de maus pacientes e de práticas inadequadas (ele odeia cotonetes) quanto de religião e arte. Mostra seus trabalhos, conta suas histórias e produz, com isso, uma boa alternativa para quem está meio cansado de opiniões pasteurizadas e mornas.

dellandrea.zip.net

O Ilton Dellandréa é um catarinense de Taió, que mora em Porto Alegre. Juiz aposentado, foi desembargador (se não me engano) e agora, no seu site, discute com conhecimento de causa, desassombro e linguagem acessível, as questões jurídicas. E se espanta, como qualquer mortal, com os desencontros, desacertos e patifarias do mundo político. Publica ainda crônicas saborosas e bem humoradas sobre o cotidiano familiar.

carlosdamiao.zip.net

O Damião também é jornalista experiente e conhecido, que na internet tem concentrado sua atenção em Florianópolis e sua gente. Ali fiquei sabendo, por exemplo, que a lendária professora Olga Brasil (fundadora da Escola Alferes Tiradentes) tinha falecido. E de vez em quando ele retira do baú fotos antigas que fazem grande sucesso entre os leitores, a maioria manezinhos saudosos dos bons tempos daquela capital que o tempo soterrou.

dauroveras.blogspot.com

O Dauro não é tão antigo quanto o Damião e o Paulo Alceu, mas é jornalista há algumas décadas. No seu site, conversa sobre cultura, leituras, temas sociais e, principalmente, faz um atento e delicado registro do crescimento de seus dois filhos (um ainda bebê). Ah, e também comenta sobre caminhadas nas trilhas da Ilha e viagens pelo mundo.

www.newseum.org/todaysfrontpages

Este site, em inglês, mostra uma enorme quantidade de capas de jornais do mundo todo, no mesmo dia em que são publicadas. São algumas centenas, de todos os continentes. É possível procurar por região, por nome e até num mapa. A utilidade desse tipo de informação é questionável e depende muito da loucura de cada um. Como me interesso pelo desenho de jornais, navego por ali para ver como são feitos os jornais no mundo (infelizmente, cada vez mais parecidos uns com os outros).

5 comentários:

Ilton disse...

Putz (sou do tempo do Pasquim, aquele bom)! Estou deveras "emotivado". Muito obrigado pela força. Sinto-me moralmente coagido a reparar uma injustiça que, há muito, venho cometendo, isto é, incluir o De Olho da Capital entre meus favoritos. Preparem as máquinas que a vendagem do Diarinho vai para a estratosfera. Um grande abraço.

Alexandre Gonçalves disse...

Sobre o fim da Bandeirantes AM:

O prefixo 890 AM não tem dado sorte. Depois da Rádio Santa Catarina, ficou nas mãos da LBV por um bocado tempo. Passou para Jovem Pan - que teve pouco tempo de vida também - e depois para Bandeirantes. E nesses dois projetos foram cometidos erros parecidos. Além das mudanças constantes na programação, optaram pela associação com redes que não tem o perfil de rede, são extremamente paulistanas. Aliás, por que apostar em Rádio Bandeirantes e não botar fé em Rádio Barriga Verde? Abs.

Cesar disse...

Alexandre, acho que na raiz dos problemas da radiodifusão florianopolitana está apenas a falta de noção sobre o que uma emissora de rádio pode significar para uma comunidade. E aí, querem ter o menor custo, nada de incômodo ou manutenção e o máximo de lucro.

Dauro Veras disse...

Mui honrado pela referência, Cesar. Me senti rejuvenescido com o "não tão antigo" :)) Aproveito pra deixar uma sugestão de ferramenta internética que estou testando: http://www.cocomment.com
É uma espécie de "arquivador" dos comentários que a gente faz por aí - também monitora as respostas do dono do blog à nossa manifestação e os outros comentários que vierem em seguida, apresentando tudo isso numa página. Bem útil pra gente ver que palavras está soltando ao vento e como reagem a elas - o que chamam hoje de interatividade... Abs

Mario Gentil Costa disse...

CARO CESAR VALENTE, AGRADEÇO OS ADJETIVOS COM QUE ME CUMULOU, FAZENDO APENAS UMA RESALVA: MINHA ICONOCLASTIA SE LIMITA ÀQUELAS PESSOAS OU INSTITUIÇÕES QUE, A MEU VER, FOGEM AO PERFIL QUE APREGOAM. EM CONTRAPARTIDA, NÃO REGATEIO APLAUSOS AOS NÃO IMPOSTORES. E DIANTE DE SUA GENTILEZA, RESOLVI HOMENAGEÁ-LO COM A INCLUSÃO DE SEU ENDEREÇO EM MINHA SELETA LISTA DE FAVORITOS. ABRAÇOS. MaGenCo