terça-feira, 24 de abril de 2007

Terça

BENEDET: tudo pelo social

A VIAGEM DO BENEDET
O secretário da Segurança agora quer atuar na “área social”. O governador deveria dar para ele, então, uma outra secretaria (talvez a da Dalva “Trator” Dias) e colocar na SSP alguém que tivesse uma visão menos nefelibata da questão da segurança pública.

Qualquer cidadão que, vítima de roubo, furto ou assalto, tenha ido a uma delegacia registrar queixa, sai de lá com a sensação de insegurança multiplicada. Ouve, dos próprios policiais, relatos espantosos das carências e das dificuldades que atrapalham a ação dos profissionais mais esforçados.

Qualquer cidadão que tenha chamado a polícia militar, sabe como demora a tal viatura e ouve, dos próprios policiais, queixas sobre as dificuldades e carências que atrapalham o serviço.

Essas coisas demonstram que há, dentro da própria estrutura de segurança, muito a ser feito. Chega a ser curioso ver que o secretário Benedet considera que pode dedicar tempo e recursos a projetos que já existem em outros órgãos, duplicando esfoços e, aparentemente, negligenciando a sua própria pasta.

Talvez a “viagem” de Benedet tenha boas razões. É sabido que o secretário, embora formalmente seja superior hierárquico, não manda muita coisa na Polícia Militar. Mais ou menos como acontece com o ministro da Defesa, que faz que manda no Exército, Marinha e Aeronáutica. E a polícia Civil também tem sua própria hierarquia, nem sempre receptiva e simpática às ações fundamentalmente político-eleitorais do secretário. Ou então dividida entre os que são partidários do governo atual e os que são de outros partidos.

De qualquer forma, na minha humílima opinião, obraria melhor o operoso Benedet se dirigisse seus óculos escuros de grife para os inúmeros problemas que impedem que os policiais cumpram suas funções com maior eficiência e melhores resultados. E aí poderia cobrar, com maior autoridade, dos e das colegas secretários, as ações sociais complementares.

ANA PAULA: primeirona!

TROCA DE COMANDO
Desde ontem Santa Catarina tem novos chefes. A deputada Ana Paula Lima é presidente da Assembléia Legislativa (a primeira mulher a ocupar esta função na história do estado).

LHS calçou seu tênis e saiu estrada afora, em direção aos Estados Unidos. Pavan é o governador, por enquanto. Precavido, mandou comprar um tinteiro, para o caso de LHS deixar de novo a caneta sem tinta.

PAVAN: governador até o final do mês


DESRESPEITO – Passam os anos e a bandeira do estado continua errada, bem na entrada da cidade, na saída da ponte Colombo Salles.

BANDEIRA ERRADA
A prefeitura de Florianópolis insiste em colocar, na entrada da cidade, uma bandeira mal feita do estado. Acima dá pra ver a diferença: LHS carrega uma bandeira correta e no mastro está a bandeira defeituosa, com o brasão fora das proporções oficiais. Será que o Dário faz isso de propósito?

CENA COMUM – Sinaleiras apagadas e nem sinal da Guarda Municipal.
Será que o Dário faz isto de propósito?

SINALEIRAS APAGADAS
Já está se tornando uma rotina: nos finais de semana, domingo em especial, várias sinaleiras da avenida Beira Mar Norte ficam desligadas. Aparentemente porque a Celesc está fazendo algum trabalho nas proximidades.

O que irrita e revolta o contribuinte é que não tem um único guarda para orientar o trânsito. Nem estadual nem municipal. Decerto estão esperando que morra alguém num acidente, para aí tomar medidas “de emergência”. Mais um sinal de abandono da cidade.

4 comentários:

Anônimo disse...

Além da incompetência, o que Benedet e Luiz XV tem em comum? Usam bonés e chapéus ridículos. É o marketing as avessas. As fotos acima denunciam.

Gefferson disse...

A tão falada democracia aqui no brasil (minúsculo) virou essa bandalheira do dinheiro público... Eu poderia falar uma porção de coisas que já são "lugar comum". Seria melhor nós fecharmos para balanço... e abrir concordata. Tem lei pra tudo, mas só serve pra quem tem... e a justiça?... he, he, he...

Anônimo disse...

não concordo com o "entrada da cidade". afinal, o continente é o quê? zona rural?!

Anônimo disse...

Seu Cezar Valente,
Malandro é a puta que te pariu. Porque v. não chama de malandros os políticos ladrões desta província de merda que você vive, inclusive o Governador. Fale deles, seja homem, fale dos figurões, fale de quem manda, não seja covarde. Você já leu meu depoimento na Justiça seu sem-vergonha? Então lave a boca com sabão. Seu Catarina analfabeto de bosta e sem cultura, nós nos vemos na Justiça.
Aldinho